Instinto - Conceito, o que é, Significado

O instinto é a reação espontânea no comportamento de um animal. Isto significa que é algo que não se aprende.

No mundo dos animais, os zoólogos e etólogos (especialistas neste tipo de comportamento) descrevem os mais variados instintos: os de ataque e de defesa, os de movimentos migratórios ou de proteção em relação aos seus filhotes. Por serem comportamentos comuns entre os membros de uma espécie, considera-se que estas reações instintivas constituem um mecanismo genuíno dos animais.

Nos seres humanos

Em relação aos instintos humanos, é mais complexo estabelecer quais são e como funcionam, já que o homem é um animal que pensa e vive em um ambiente, numa determinada cultura. A discussão sobre o instinto humano é complexa. Estima-se que há certos padrões fixos de comportamento, por exemplo, o instinto de amamentar os bebês ou o instinto de sobrevivência. Entretanto, a realidade do homem é tão complexa que nem sempre é fácil determinar se um padrão de comportamento é realmente instintivo. Aparentemente, todos os humanos tem um instinto de sobrevivência, mas há situações que estas afirmações se contradizem, por exemplo, através de uma greve de fome.

O conceito instinto humano vive uma polêmica permanente: o binômio natureza-cultura. Em outras palavras, trata-se de delimitar quais aspectos são realmente naturais e quais podem ser aprendidos dentro de um contexto social.

Nos animais

O instinto dos animais determina seu comportamento de maneira única. Este mecanismo não é igual nos humanos, já que o instinto é modificado, alterado e inclusive anulado por outros padrões, como os culturais.

Um dos pensadores que mais refletiu sobre os instintos humanos foi Sigmund Freud

Sua teoria psicanalítica afirma que a parte racional e consciente da mente age como uma barreira que oculta o instinto e a mente inconsciente que está em contato com a dimensão “animal” do homem. Em outra avaliação, Freud afirma que os humanos estão guiados por duas forças: o eros (instinto de vida) e o tanatos (instinto da morte). O primeiro aposta na conversação da vida em todas os aspectos, enquanto que o segundo expressa o impulso à destruição da própria existência.

Na linguagem cotidiana, a ideia de instinto é utilizada em outros sentidos. Costuma-se dizer, por exemplo, que uma pessoa tem instinto para os negócios quando tem um dom especial ou uma intuição em relação a esta atividade. Nestes casos, a palavra instinto é aplicada de maneira figurada.

Imagem: iStock. DavidFettesPhotography

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: