Golpismo - Conceito, o que é, Significado

GolpismoO termo golpismo deriva de golpe, no entanto, este conceito não pode ser aplicado a qualquer tipo de ação que serve para golpear uma pessoa, mas sim a uma circunstância em particular, por exemplo, um golpe de estado.

O golpista é um indivíduo ou grupo que considera uma situação política insustentável cujo objetivo é impor uma nova ordem social através de um golpe de estado.

A visão do golpismo

Da visão do golpismo, quando uma nação está imersa no anarquismo, no terrorismo ou em alguma situação de grave crise social ou econômica, significa que a mesma se encontra em ponto de perpetrar em um golpe de estado para “salvar a pátria”. Para isso é necessário ter ao seu lado alguns lugares estratégicos do estado, por exemplo, o parlamento e a televisão pública. O estamento militar é o protagonista de uma ação golpista. Seu êxito ou fracasso dependem de vários fatores: da ocupação militar, da resposta popular e da reação internacional. Por trás de um golpe de estado há aspectos sociais complexos, especialmente uma luta pelo poder de certos setores da sociedade.

A visão do estado

Se uma nação aplica um golpe de estado, esta ação subversiva é considerada uma agressão ilegítima, consequentemente deve ser cumprida. A repressão do golpismo representa grave situação para o país inclusive podendo terminar em guerra civil, da mesma maneira que aconteceu o golpe de estado na Espanha em 1936.

O golpismo como fenômeno

Como regra geral, o golpismo tem sido historicamente acompanhado de um período de ditadura militar. Na história do século XX, a maioria dos governos militares têm sido impostos por golpes de estado: no Brasil em 1964, no Peru em 1968, na Bolívia em 1970, no Chile em 1973, na Argentina em 1976. O binômio golpismo-ditadura é uma constante na história da humanidade.

Na maioria das versões e modalidades, o golpismo tem demonstrado que suas receitas não têm muita trajetória. Como regra geral, após uma ação golpista vem um regime de opressão com uma série de ingredientes: a censura, o controle férreo do estado, a falta de liberdade e perseguição a dissidentes. Assim, a solução salvadora dos golpistas se torna uma prisão para parte da população.

Do ponto de vista sociológico, o golpe de estado estabelece uma ferida profunda na sociedade. Prova disso, é o debate que ainda há no Chile como consequência do golpe de Pinochet, as controvérsias na Argentina por causa dos diversos regimes militares, inclusive as sequelas deixadas na sociedade espanhola pelo golpe de estado de 1936.

Imagem: iStock, FernandoPodolski

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: