Fecundação - Conceito, o que é, Significado

A biologia é o estuda da vida pela qual produz um fenômeno que afeta todos os seres vivos: plantas, invertebrados e mamíferos.

A fecundação é um processo biológico caracterizado pela união de duas células: o gameta masculino e o gameta feminino que, por sua vez, geram a primeira célula de um novo indivíduo.

Deve-se ressaltar que a fusão de duas células (de um ovócito e de um espermatozoide) produz outra célula, o chamado zigoto. A fecundação envolve portanto o início de uma nova vida.

Fases da fecundação humana

Quando os espermatozoides são introduzidos na vagina no momento do coito, são dirigidos em direção às trompas de Falópio e ali chegam a sobreviver por até 72 horas. A fecundação é concebida posteriormente à relação sexual entre um homem e uma mulher.

Entre os milhões de espermatozoides produzidos apenas um consegue penetrar o óvulo e fecundá-lo. No momento da união, o espermatozoide une seu núcleo ao gameta e ambos proporcionam sua informação genética ao zigoto.

O próximo passo é a viagem da célula fecundada até o útero

A implantação definitiva do óvulo é realizada sete dias depois da fecundação, a partir disso, começa o embrião começa a se desenvolver na placenta da mulher, que servirá de nutriente ao feto durante seu desenvolvimento. Uma vez consolidado este processo, os hormônios da mulher começam a emitir sinais (como náuseas) e mostram indícios de que ela está grávida.

Fecundação in vitro

Algumas pessoas têm apresentado dificuldade de conseguir êxito na hora da fecundação: é a chamada esterilidade. Esta limitação tem sido resolvida nas últimas décadas através da fecundação in vitro, assim, já existem milhares de pessoas que nasceram através desta técnica conhecida por suas siglas como FIV. Este procedimento é bastante positivo para facilitar a gravidez em algumas circunstâncias, além de evitar a transmissão de algumas doenças hereditárias. Entretanto, a fecundação artificial é questionada quando o que se pretende é criar uma vida humana programada, os chamados “bebês de proveta”.

O estudo científico sobre a fecundação tem algumas consequências morais e legais. As possibilidades técnicas da fecundação proporcionam uma série de perguntam que são fáceis de responder: sobre a legitimidade na escolha do sexo, a modificação genética ou a escolha de um embrião em função de seus genes.

Imagem: iStock. BraunS

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: