Eclipse - Conceito, o que é, Significado

eclipse-etapas-luaO eclipse é um fenômeno da natureza que se situa no campo da astronomia, uma ciência que estuda os planetas. O eclipse acontece pela intervenção de três elementos: o Sol, a Lua e a Terra.

A possibilidade de ocorrer um eclipse depende da posição da Lua e do Sol dentro de sua órbita em relação à Terra. Existem dois tipos de eclipses: o solar e o lunar. Atualmente, o alinhamento dos três planetas pode ser previsto com total precisão e assim os amantes da astronomia observam os eclipses com pura curiosidade dos movimentos planetários.

O eclipse solar ocorre quando a Lua escurece ou tampa o Sol, interpondo-se entre o Sol e a Terra

Este fenômeno faz com que a Lua projete sua sombra sobre a superfície terrestre e assim mostra visualmente que a Lua tampa o Sol. Isso acontece quando a Lua é nova. A astronomia define que existem quatro tipos de eclipses solares: o parcial (quando a Lua não cobre por completo o Sol, sendo esta a crescente); o semiparcial (quando a Lua cobre quase completamente o Sol); o total (quando a Lua tampa completamente o Sol) e finalmente o eclipse anular (quando a anel solar permanece visível ao redor da Lua).

Deve-se destacar que quando uma pessoa deseja ver um eclipse solar precisa usar um telescópio ou óculos com filtros apropriados, pois quando observado sem proteção pode prejudicar a visão.

No eclipse lunar, a Terra se interpõe entre o Sol e a Lua, de tal forma que esta última escurece

A Lua entra na área de sombra da Terra, mas isso só ocorre quando a Lua está cheia. Os eclipses lunares podem ser totais, parciais ou sombrios, dependendo da posição exata da Lua.

Atualmente, a ciência descreve os eclipses através de parâmetros astronômicos e não há nenhuma explicação esotérica ou misteriosa deste caso. Entretanto, nas civilizações antigas não era assim. Havia uma explicação mítica, por exemplo, os incas entendiam que o Sol e a Lua tinham um idílio durante o eclipse solar; já os egípcios acreditavam que o Sol estava sendo atacado.

Em alguns casos, os homens da antiguidade acreditavam que este fenômeno causava mal-estar aos Deuses e esta era sua maneira de demonstrar irritação perante aos homens.

Cristovão Colombo e o eclipse lunar de 1504

Há muitos casos históricos sobre o impacto dos eclipses. Provavelmente, o que aconteceu com Cristovão Colombo em sua quarta viagem com destino à América foi um dos mais importantes. Alguns indígenas de sua tripulação estavam descontentes pelo tratamento que recebiam e Colombo tinha medo que eles pudessem se rebelar ou revoltar em qualquer momento.

Colombo tinha conhecimento astronômico e sabia o dia exato que iria ocorrer o eclipse lunar, assim, ele disse aos índios que seu Deus iria lhes mostrar sua insatisfação. Ao acontecer o eclipse lunar, os índios passaram a acreditar nas palavras de Colombo como sendo verdadeiras e com isso desistiram do seu propósito, uma vez que os astros haviam mostrado insatisfação com eles.

Imagem: iStock. Diane Labombarbe

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: