Antropofagia - Conceito, o que é, Significado

O significado da palavra antropofagia pode ser entendido como carne humana, pois este termo é formado pelo vocábulo grego antropos (homem) e fagia (comer).

Um esclarecimento inicial sobre a antropofagia

A antropofagia acontece quando um animal come uma pessoa. Os seres humanos não fazem parte da cadeia alimentar de nenhum animal, portanto os ossos e os tecidos do organismo humano não são incluídos em qualquer dieta do reino animal. Entretanto, alguns animais silvestres são predadores e se não podem conseguir seu alimento natural por razões de escassez, a carne humana se torna uma alternativa alimentar. Outra circunstância da antropofagia ocorre quando o cadáver de uma pessoa serve para alimentar um animal carniceiro. Consequentemente, a antropofagia é um fenômeno excepcional da natureza que não tem relação com o comportamento instintivo dos animais.

Antropofagia e canibalismo, dois termos que habitualmente se confundem

Como regra geral, a prática da antropofagia é aplicável apenas no reino animal, pois quando um homem como carne humana ocorre o fenômeno do canibalismo.

O canibalismo é o ato de alimentar-se com membros da própria espécie, portanto ocorre no mundo animal, excepcionalmente entre os seres humanos. Um animal pratica o canibalismo quando come seus filhotes recém-nascidos, um fenômeno bastante comum no reino animal, onde sua explicação se deve ao instinto de sobrevivência que prevalece sobre o instinto materno.

A antropofagia do ponto de vista cultural e antropológico

O conceito antropofagia também pode ser usado num sentido cultural e simbólico. Assim, a tendência à própria destruição humana (o que Freud chamava de thanatos ou instinto de morte) é comparável com a antropofagia do reino animal. A ideia de que o homem destrói os outros ou se autodestrói é evidente em todo o tipo de manifestações culturais. Neste sentido, podemos recordar a obra de Goya "Saturno devorando um filho", o relato do titã Cronos ou a ideia do filósofo Hobbes de que o homem é um lobo para o homem.

Do ponto de vista da antropologia, estas civilizações que praticavam a antropofagia ou canibalismo faziam isso porque entendiam que ao comer outro ser humano poderiam adquirir poderes extraordinários, ou então porque acreditavam que dessa maneira satisfaziam os deuses.

Imagem: Fotolia. rodakm

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: